"Eu considero Guaraqueçaba um pequeno mundo dentro do mundo"
- Padre Mário Di Maria - (12/07/1974 - entrevista ao Jornal Diário do Paraná)

13 de abril de 2016

Brigadeiro Eppinghaus e o ACISO

        Na década de 1970 foi desenvolvido o Programa ACISO Ação Cívico Social em cidades paranaenses que necessitavam de auxílio emergencial.
        No sorteio de apadrinhamento das cidades, coube a FAB Força Aérea Brasileira a responsabilidade por 'cuidar' de Guaraqueçaba, sob o comando do Brigadeiro-do-Ar Eppinghaus, quando a partir de então ativamente estiveram frente a ações beneficentes na região a EOEG Escola de Oficiais  Especiais e Infantaria de Guarda e a 5ª Região Militar/DI Divisão de Intendência (sediadas em Curitiba), prestando os mais diversos serviços assistenciais, em diversas áreas, entre elas, assistência médica, veterinária, engenharia; Numa das pioneiras ações, além de vacinação, remédios e tubulação, levaram água encanada à Guapicu.
       De acordo com o Jornal Diário do Paraná, a ACISO tratava de "manobras militares levando aos interiores perdidos da pátria assistência a saúde e a solução dos problemas sociais pequenos e imediatos que rondam as populações pobres do país". (Diário do Paraná, 03.12.69).
        O maior empenho, certamente foi acerca da construção do hospital de Guaraqueçaba, obra na qual o Pe. Mário di Maria [http://informativo-nossopixirum.blogspot.com.br/2012/12/padre-mario-di-maria-um-homem-mandado.html] já estava a frente, com as poucas condições que dispunha, aliando às ações beneficentes Redentoristas na região.

        Algum tempo atrás ainda cheguei a ver uma velha fotografia, na imagem, o exército brasileiro em frente ao Salão Paroquial, o pavilhão hasteado na praça defronte, dezenas de soldados... Era a ACISO 70 em Guaraqueçaba.

        No ano de 1970 foram diversas as atividades visando ajuda ao município de Guaraqueçaba, algumas amplamente divulgados pelo jornal Diário do Paraná, como por exemplo, a Festa do Recruta, em Curitiba, objetivando recursos para a construção do hospital de Guaraqueçaba:

Diário do Paraná -10.01.71

Diário do Paraná 12.101.71

Diário do Paraná - 13.1.70

Diário do Paraná -14.01.71

Diário do Paraná - 15.01.71

canecas-brinde com a aquisição de ingresso na Festa do Chopp dos Recrutas

*******

        No ano de 1972 o Programa Aciso foi lançado contando com 42 médicos e ações em 14 municípios do Paraná, incluindo a continuidade das ações em Guaraqueçaba, ainda 15 municípios em Santa Catarina.
abertura do Aciso 72 com o Gal. Ayton Tourinho.

        Algumas das ações previstas com o intuito de arrecadação de dinheiro para o hospital de Guaraqueçaba:

Festa Aviatória
Diário do Paraná - 4.72

exibição de filme "O esquadrão das águias"
Diário do Paraná - 29.04.72

show aéreo da Esquadrilha da Fumaça/FAB
Diário do Paraná - 30.04.72

show aéreo no Bacacheri/Ctba
Diário do Paraná - 03.05.72

cerca de 30 mil pessoas assistiram o show aéreo no Bacacheri

*******

        Em 1972 o Jornal Diário do Paraná anuncia a construção do Hospital de Guaraqueçaba e o almoço na EOEIG, onde foram recepcionados pelo Cel. Walace Scott Murray, presidente de honra da Associação Assistencial e Hospitalar Bom Jesus dos Perdões de Guaraqueçaba, o Desembargador do Tribunal de Justiça Alcestes Ribas de Macedo, o Secretário de Saúde Ivan Fontoura, de Segurança Mário Portes, o presidente do Banco do Estado Osvaldo Vita, o deputado Ardinal Ribas, entre outros.

Diário do Paraná - 19.08.72

        O hospital de Guaraqueçaba foi entregue no encerramento das atividades do Aciso 72, recebendo o nome do Brigadeiro Mário Eppinghaus, o iniciador do serviço assistencial na região; Na cerimônia [29.11.72], também foram homenageadas os "Amigos de Guaraqueçaba", entre elas a professora Natalina Krueger 'Dona Nina', a Irmã Elisabeth, Leopoldo Felisberto da Silva, Celmiro Costa, Maria Grácia Yancóski, Salim do Carmo, Pastor João Pupolls, Pastor Juan Belvedere, Darci Lopes, Gustavo Alves, Irineu Simões, Albertino Barbosa, Iran Maia, Fany Mitsuo, Fernando Dony, Padre Mário di Maria, Irmão Constantino Graça, Ary Krueger, Ida Alves e o delegado da SUNAB Paulo Moacir Wilhem da Rocha.


*******

Brigadeiro-do-Ar Mário Calmon Eppinghaus


        Primeiro incentivador da ACISO, apadrinhando Guaraqueçaba, Mário Calmon Eppinghaus nasceu em 10 de março de 1916, em Colatina/Espírito Santo, filho de Mário Hardt Eppinghaus e Alcina Calmon.
        Na Força Aérea Brasileira assentou Praça em 27 de março de 1934, Aspirantes em 31 de março de 1938, alcançando a patente de Brigadeiro-do-Ar em 11 de outubro de 1980, quando Comandante da EOEIG Escola de Oficiais  Especiais e Infantaria de Guarda, conforme o jornal Diário do Paraná [14.04.72], o Brigadeiro Eppinghaus "era um apaixonado por Guaraqueçaba, litoral norte do Paraná, do qual a FAB era madrinha e que não se cansou de ajudar sobre todas as formas".
        Foram incansáveis planejamentos e viagens à Guaraqueçaba trazendo remédios, auxílio decisivo na construção do hospital...
        No ano de 1972, em 12 de abril, em viagem ao Rio de Janeiro, o avião 'Samurai' se chocou com o Morro Maria Comprida, no RJ, falecendo neste acidente aéreo.


        Na edição de 18 de abril de 1972 o Jornal Diário do Paraná publica acerca da homenagem póstuma que o Brigadeiro Eppinghaus recebeu no Senado.

        Durante a missa de 7º dia, segue trecho do sermão de D. Pedro Fedalto, na Catedral Metropolitna de Curitiba:

Ver mais sobre o acidente aéreo

*******

        Naqueles primeiros anos, o Brigadeiro Eppinghaus fora homenageado postumamente batizando o referido hospital de Guaraqueçaba [Hospital Brigadeiro Eppinghaus], porém, alguns anos depois, nossas autoridades competentes consideraram conveniente homenagear postumamente o Pe. Mário di Maria, grande incentivador e construtor do hospital, quando houve a mudança para Hospital Pe. Mário di Maria [agora Unidade Básica de Saúde Pe. Mário di Maria]...

        ... Não questionamos a biografia do Pe. Mário di Maria [http://informativo-nossopixirum.blogspot.com.br/2012/12/padre-mario-di-maria-um-homem-mandado.html], também de exemplar atuação, não apenas incentivando e buscando recursos, mas também na construção do hospital, porém ao retirar a homenagem ao Brigadeiro Eppinghaus 'simplesmente' a deixamos de lado... Péssimo exemplo da administração pública, esquecendo aqueles que lutaram por uma Guaraqueçaba melhor.


Que seja esta uma simbólica homenagem do Blog Nosso Pixirum ao Brigadeiro Eppinghaus, um apaixonado por Guaraqueçaba e que nossa história não esqueça...

5 comentários:

  1. Parabéns mais uma vez!
    Abraços
    Miguel von Behr

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo trabalho Zé.
    Obrigada por compartilhar conosco!
    Lauriza

    ResponderExcluir
  3. Parabéns meu amigo por mais esse estudo realizado, como sempre bem enfatizado.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns meu amigo por mais esse estudo realizado, como sempre bem enfatizado.

    ResponderExcluir
  5. Bela iniciativa em resgatar a história do lugar onde você vive.
    Pena que temos falta de pesquisa séria sobre esses assuntos.

    ResponderExcluir

POR FAVOR, ANTES DE COMENTAR LEIA ABAIXO A LÓGICA SIMPLES PARA COMENTÁRIOS... Obrigado por nos visitar, ler, comentar e divulgar - seu novo desafio é se propor a postar - entre em contato...