"Eu considero Guaraqueçaba um pequeno mundo dentro do mundo"
- Padre Mário Di Maria - (12/07/1974 - entrevista ao Jornal Diário do Paraná)

26 de abril de 2012

A LUA e seus encantos, na crendice caiçara!

        A crença caiçara rege os ambientes ocupados por este povo. O respeito com a natureza os fez saber/aprender a lidar com a mãe-natureza, interpretando suas diversas formas de comunicar-se conosco. Uma delas é a lua. Grandiosa, é ela quem dá o rumo para nossas atividades, permitindo-nos ou não pescar/ir ao mar, sendo consultada no momento de limpar a roça (carpir ou roçar) e mesmo no momento de plantar e colher. Quando ela estava bem grande era o momento de "varar" a canoa... Para a retirada de uma madeira para fazer uma canoa ou uma viola, devemos primeiro saber em que lua estamos... Para tomar algum remédio do mato, temos que observar a lua... Ela que nos guia!
        Ela também pode trazer consigo outros significados, por exemplo, quando "caga" em nosso terreno ou no do visinho...

noite de lua cheia vista do Morro do Quitumbê
foto: Zé Muniz

....  A MERDA DA LUA

        Ninguém sabe exatamente dizer o que é aquilo, meio arredondado, amarelo, sem cheiro, que aparece logo cedinho, no amanhecer da noite de lua cheia; Já ouvi alguém dizer que chega a sangrar se acaso for mexer nela - a merda da lua - , ocasionando problemas com as gestantes da visinhança. Mas o que a merda da lua tem a ver com as gestantes?
        Bem é uma das notícias que a lua traz quando faz seu "coco" ou quando "caga" nos quintais caiçaras, anunciando que alguém naquela vizinhança está grávida. Sai aquela falaria, todos querendo adivinhar quem será, mas logo, dentro de poucas semanas ou meses aparecerá alguma gestante comprovando que novamente a lua acertou. Alguém por ali estáva grávida, e nem sabia...
        Quando a criança nascer, não se deixa as roupinhas do recém-nascido dependuradas no varal, em noite de luar, pois se nesta noite a lua cagar, é certo, o bebê vai adoecer...

foto: II Encontro de Fandango
Foto: Leandro Diéguiz
*******

        Se a esposa estiver grávida, é o momento do marido, convidar algum compadre para pescar em seu lugar, pois deve estar muito atento - neste momento ele está "choco", com muito azar e não pode pescar, pode arruinar a pesca... Deve ficar em casa, aproveitando assim para cuidar de sua esposa gestante ou mesmo deixar em dia, bem arrumado seus apetrechos de pescaria, não deixando jamais, sua esposa (grávida) entrar no rancho de pesca e acaso aconteça, e a gestante passar por cima de uma rede, o marido deverá desentralhar esta rede e ntralhá-la novamente, além, é claro, de defumá-la com ervas no primeiro dia de lua crescente.

Fragmento de vídeo "Gigantes do Imaginário"

"a merda da lua é uma pasta amarela que aparece de manhã bem cedo, após a noite de lua cheia e está sempre no chão., mas parece que caiu do céu por deixar um rastro da mesma meleca nos lugares acima de onde está. A lua caga para avisar de que alguma coisa está errada, mas de qualquer forma, o primeiro sinal é de que o dono da casa esta com azar, mas também pode ser que uma mulher próxima a casa onde a lua cagou esteja grávida...".
Renato Caiçara. Misticismos Caiçaras. texto digitado. 07 páginas.

*******

vídeo da Associação Mandicuéra de Cultura Popular - disponível IN: http://www.youtube.com/watch?v=cbr72VhFa1A retratando uma encenação sobre a crendice caiçara na merda da lua.


*******

BRINCANDO COM A LUA
HISTÓRIA DE AMOR DO SOL COM A LUA

19 de abril de 2012

Aulas suspensas em Guaraqueçaba

        Na noite de ontem (18 de abril), aconteceu as dependências do Colégio Estadual Marcílio Dias, uma reunião com a comunidade escolar (pais, alunos, professores, funcionários, comunidade em geral), além de representantes do Núcleo de Educação de Paranaguá, bem como o engenheiro de tal instituição, Defesa Civil de Guaraqueçaba, para esclarecimentos a respeito dos últimos acontecimentos envolvendo o Colégio, sua estrutura, seu funcionamento.

        As aulas estão SUSPENSAS no Colégio Estadual Marcílio Dias, bem como na Escola Municipal Antônio Barbosa Pinto, por conta de possíveis danos na estrutura do prédio, o que assustou a população (com razão), ao ponto de inclusive pais, não deixarem seus filhos irem à escola, etc... Espalhou-se na cidade um boato que o prédio estaria interditado, condenado...

        As aulas estão SUSPENSAS apenas como medida preventiva, uma vez que para uma interdição, necessita de um laudo técnico assinado pelo engenheiro responsável pela obra, e este, apenas estará em Guaraqueçaba na sexta-feira (mais tardar no sábado), segundo explicado na reunião de ontem.
        O engenheiro do Núcleo de Educação, fez sua análise, não encontrando problema algum na estrutura do prédio, mas cabe ao engenheiro, que na época foi o responsável pela obra, a análise final e a liberação ou interdição do prédio.

        O problema com rachaduras já vinha sendo comentado pela comunidade desde 2009, inclusive com postagem do Nosso Pixirum http://informativo-nossopixirum.blogspot.com.br/2009/06/colegio-marcilio-dias-estrutura-esta.html 
        O Colégio recebeu sua última vistoria, do Engenehiro do Núcleo na semana passada e antes desta, segundo a direção, no começo do ano também havia sido feita uma vistoria.
       Bem, na última semana, enquanto os alunos do 2 Ano "B" noturno, estavam em aula, o revestimento cerâmico do piso da sala "levantou", causando pânico entre todos que naquele prédio estavam, e alarmando toda a população sobre o problema.
        A respeito deste problema, bem explicado pelo engenheiro, não há danos ou risco algum com a estrutura do prédio e sim, como pude entender, uma falha no acabamento da instalação, uma vez que o revestimento cerâmico teria ficado sem a área necessária, quando da movimentação cerâmica, alterada pelo sol e mesmo pelo frio (ISSO É NORMAL). Foi também explicado a questão das rachaduras. Tanto um quanto o outro são de ordem estética, NÃO ESTRUTURAL.

        Concluindo:
1. As aulas estão SUSPENSAS até o laudo técnico (por escrito), isso talvéz deverá acontecer na segunda-feira, quando a direção reunirá novamente a comunidade.
2. O Colégio NÃO ESTÁ INTERDITADO, muito menos CONDENADO.
3. Uma vez com o laudo positivo a volta do funcionamento das aulas acontecerá imediatamente (definido pela direção).
4. Os alunos terão REPOSIÇÃO das aulas (tempo em que as aulas ficaram suspensas).
5. Com a estrutura liberada para uso, ficará ainda o problema estético (visual) das rachaduras e do revestimento cerâmico, o qual a direção anunciará a melhor maneira de solucioná-los, sem que tenha que paralisar as aulas para tal obra. 


        PARABÉNS aos pais que lotaram as dependências do Colégio e tiraram todas suas dúvidas, questionaram e opinaram. Fica aqui o convite para que nas próximas reuniões, inclusive naquelas pedagogicamente marcadas para tratar os assuntos referentes a educação de seus filhos, compareçam maciçamente e com o direito que possuem, tomem conhecimento dos casos.




*******

postagem feita dia 23 de abril de 2012

        Na última sexta-feira, nova reunião feita com a direção do Colégio, engenheiros responsáveis pelo obra e do Núcleo Regional de Educação, contando com a comunidade, CONCLUINDO que o prédio não apresenta dano algum em sua estrutura, somente falhas no acabamento, o que não acarretará a interdição do mesmo, portanto, nesta segunda-feira (23 de abril), reiniciaram as aulas no Colégio Estadual Marcílio Dias.
        O informe sob o número 012/2012 é assinado pelos engenheiros Fernando Antônio Bueno Lopes e Cândido Kowalski, em 19 de abril de 2012.
       

15 de abril de 2012

Feira de Profissões UFPR 2012

Neste dia 15 de abril de 2012, os alunos do Ensino Médio do Colégio Estadual Marcílio Dias, de Guaraqueçaba, estiveram na UFPR Litoral, onde aconteceu a feira de Profissões, oportunidade de entrarem em contato com os cursos ofertados por esta e outras instituições de ensino superior presente e assim, quem sabe, quando chegar seu momento, poder fazer a melhor escolha!

Seguem algumas fotografias:









*******

Direção: Prof. Elson Oelke.
Assist. Direção: Prof. Morgana Correa.
Professores: Zé Muniz, José Morais, Ilana Ferreira.

*******

Realização: